sexta-feira, setembro 08, 2006

É ele.. É ELE


Há uns 4 ou 5 anos atrás, liguei-te.

Liguei-te para me relembrar de ti.

Liguei-te porque queria saber como estavas a recomeçar a vida aí para os lados de Lisboa.

Liguei-te para matar saudades do tempo em que estávamos juntas quase todos os dias e em que tínhamos conversas intermináveis sobre tudo e sobre nada. Mas onde quase sempre falávamos do Amor e dos relacionamentos que tivemos, tínhamos e que gostaríamos de vir a ter.

“- Olá! Como estás??
- Estou bem e tu? Olha estou aqui com ele. (tudo dito quase que num sussurro..)
- Estou bem! Bem isso parece que se está a tornar sério.. que bom!
- Sabes Telma.. eu sei que o que te vou dizer pode parecer a maior estupidez do mundo.. Mas.. eu sei que é ele, é o tal.
- hã?!?!?
- Sim, encontrei o Ele da minha vida. (com um misto de ternura, alegria e certeza)"


Até hoje me lembro deste telefonema. E recordo-me de pensar: “como saberá ela isso?!?!!..”. E depois claro, a conversa mental que se passou na minha cabeça: "Será que tem que haver uma pessoa até ao final da nossa vida? E se há, que coisa dificil.. andar à procura até encontrar... "

Até hoje me questiono sobre o porquê dessa certeza inabalável. Pode ser que amanhã, em plena Arrábida, te pergunte como sabias, sabes e saberás. Ou então, aproveito para ficar simplesmente quieta e calada... :) Amanhã vou assistir e partilhar da tua alegria quando disseres esse afamado sim e ouvires o desejado sim.

Muitas Felicidades!!
Muito Amor de Qualidade na tua vida minha querida Amiga.

3 comentários:

Tao disse...

Que sorte a tua amiga ter encontrado a sua soulmate. Por vezes, nos nossos relacionamentos, acreditamos sinceramente ter encontrado a «tal» pessoa, até nos desiludirmos com o passar do tempo. Mas ter essa certeza tão íntima de estar com quem amamos e que, de igual modo, nos retribui esse mesmo afecto é louvável. Parabéns à tua amiga, caso não seja ficção. Uma nova etapa está prestes a abrir-se na sua vida…
Em relação às tuas duvidas: "Será que tem que haver uma pessoa até ao final da nossa vida? E se há, que coisa difícil.. andar à procura até encontrar... ", penso que há pessoas especiais que nos acompanham na nossa caminhada e que também nós acompanhamos. Se for para toda a vida, óptimo! Se não, ao menos que se tenha tirado as devidas ilações, o que nem sempre é fácil… Para concluir, penso que o amor aparece quando menos esperamos. É como o mestre que só aparece ao discípulo quanto este está pronto… O pior é mesmo ter paciência…

Neptuna disse...

:)

Sim, há pessoas que nos acompanham na nossa caminhada. E há sempre aprendizagens a fazer. É preciso é ir tirando as devidas "ilações" como tu dizes e muito bem.

dom.bacelar disse...

Desde logo há algo que a tua amiga tem como certo. É que o estado de encantamento em que está a faz sentir-se bem e isso põe-na feliz. A capacidade de acreditarmos em algo engrandece-nos e dá-nos firmezas onde nunca as julgamos possuir. Quanto à tua dúvida "Será que tem que haver uma pessoa até ao final da nossa vida?" penso que por um lado no geral a maioria dos humanos passa por uma metamorfose a partir da qual acredita que o voar nos tempos futuros será simultaneamente mais profundo e seguro se for partilhado, e para alguns mesmo só faz sentido o voo se for partilhado. Por outro lado para sempre é o que todos desejam quando iniciam o voo. Claro que por vezes surgem desvios que afastam um do outro, mas o querer inicial era de que os dois terminassem o voo juntos. (conheço esposos que morrem, sem motivo aparente) pouco depois do conjugue ter falecido. O parceiro de voo, não está mais alí e já nada mais vale a pena. Creio que esta situação revela que um completava o outro e daí eu falar em metamorfose.

Perguntas “como saberá ela isso?!?!!. Há duas respostas. A primeira é sente-se. Aquela sensação de estarmos com alguém que nos faz esquecer tudo à volta e que quando nos dá a mão tudo passa a ser possível tudo o mais é secundário tirando aquela mão que nos transporta num sonho acordado e nos faz dizer "é bom estar aqui contigo". A segunda é querer muito. O acreditar é algo humano e se o outro despoleta em nós essa capacidade para acreditar então é essa a pessoa.

Claro que por vezes todos os sentimentos falham e afinal não era aquela a pessoa. Mas quando é a sensação é indescritível

Muitas felicidades para a tua amiga e aquela sua pessoa.